Insistir naquilo que já não existe é como calçar um sapato que não te cabe mais: machuca, causa bolhas, à carne viva e sangra. Então é melhor ficar descalça… livre o coração.