Deixe-me só, por um instante.
Deixe-me curtir esta solidão.
Deixe que eu respire esses ares,
E assim voltar ao tempo bom.

Diferente de ontem que me sufocava,
Dessa eu necessito, me acalma.
pesa e nem dói, liberta a alma.

Já doeu, já sofri.
Mas lutei e sobrevivi.
Agora vá e olhe para trás.
Hoje nada tirará minha paz.