“Meu amigo, olhos, luz da minha vida!,
mas… longe de minha bolsa!”