E a coisa mais divina
Que há no mundo
É segundo
Como nunca mais